Síndrome das pernas inquietas: fator de risco independente de suicídio?

Baltimore (EUA) — Pessoas com síndrome das pernas inquietas (SPI) grave têm maior probabilidade de planejar e tentar o suicídio do que as pessoas sem a síndrome, mesmo após o controle dos dados para depressão, mostra uma nova pesquisa.

“A ideação e as tentativas de suicídio ao longo da vida são muito prevalentes entre as pessoas com síndrome das pernas inquietas, e parecem ser independentes dos fatores demográficos e do quadro de depressão, aparentemente estando associadas à gravidade da síndrome”, disse o Dr. Brian Koo, diretor do Yale Center for Restless Legs Syndrome na Yale University, em New Haven, Connecticut (EUA).

O estudo foi apresentado no SLEEP 2018: 32nd Annual Meeting of the Associated Professional Sleep Societies.

Novo estudo

A síndrome das pernas inquietas está associada à insônia e à depressão, ambas sendo fatores de risco de suicídio. Até agora, entretanto, a síndrome das pernas inquietas e sua possível relação com o suicídio não havia sido estudada.

A equipe de Yale investigou a frequência do comportamento suicida ao longo da vida de 198 pacientes com SPI grave e 164 controles. Todos os participantes preencheram o questionário revisado sobre comportamento suicida (SBQ-R, do inglês Suicidal Behavior Questionnaire-Revised) e a breve escala de depressão durante a vida (Brief Lifetime Depression Scale).

Os participantes com síndrome das pernas inquietas e controles foram pareados por idade (média de 51 anos), renda e sexo. Em comparação com os controles, entre os pacientes com síndrome das pernas inquietas houve maior prevalência de raça branca (96% vs. 88%), menor escolaridade em termos de nível superior (84% vs. 96%), maior frequência de estado civil casado (72% vs.60%) e menor frequência de estarem empregados ou aposentados (80% vs.90%).

Significativamente, mais pacientes com SPI do que os controles tinham alto risco de suicídio (pontuação ≥ 7 no SBQ-R) e haviam tido ideação ou comportamentos suicidas ao longo da vida, independentemente de história de transtorno depressivo.

Tabela. Ideação e comportamentos suicidas ao longo da vida entre os participantes do estudo

Ideação e/ou comportamento suicida Pacientes com SPI (%) Controles (%) Valor dep
Planos de suicídio 20,3 3,8 < 0,00001
Tentativas de suicídio 6,8 3,2 0,13
Planos e/ou tentativas de suicídio 27,1 7,0 < 0,00001
Alto risco de suicídio 30,7 10,1 < 0,00001

Essa relação entre o comportamento suicida de pacientes com síndrome das pernas inquietas “não havia sido investigada em nenhum grau de profundidade”, disse em entrevista ao Medscape o Dr. John W. Winkelman, PhD, da Harvard Medical School e do Massachusetts General Hospital, em Boston (EUA).

“Os transtornos de humor e de ansiedade têm alta prevalência de comorbidade nos pacientes com síndrome das pernas inquietas. Me parece que a ideação suicida, ou mesmo o planejamento ou a intenção, e até mesmo a passagem ao ato, é o mesmo fenômeno observado entre os pacientes com dor crônica”, disse o Dr. Winkelman, que presidiu a sessão na qual os dados foram apresentados.

“Em muitos aspectos, a síndrome das pernas inquietas é um transtorno semelhante ao da dor crônica. E se você tiver dor crônica, para a qual acredita não existir nenhum tratamento apropriado, e achar que seu médico não entende o que você tem ou não sabe como tratar a sua doença apropriadamente, isso leva a um sentimento de abatimento, e acho que a dor e o desamparo podem levar a esse tipo de pensamento”, disse o Dr. Winkelman.

“Dado o fato de que muitos pacientes com síndrome das pernas inquietas têm transtornos de humor, os médicos devem indagar sobre sintomas de depressão, dentre os quais está exatamente a ideação suicida”, disse o médico.

O estudo não teve financiamento. O Dr. Brian Koo e o Dr. John W. Winkelman informaram não possuir conflitos de interesse relevantes ao tema.

SLEEP 2018: 32nd Annual Meeting of the Associated Professional Sleep Societies. Resumo0661. Apresentado em 4 de junho de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Novídades

Biopsico, todos os direitos reservados - 2017